Share Button


Confissões

Interroguei a terra e tudo o que nela contém.
Ela me disse: "Não sou eu."
Interroguei o mar, os abismos e os seres que os povoam.
Responderam-me: "Não somos o teu Deus, procura outro."
Interroguei o vento e o ar com seus habitantes.
Disseram-me: "Anaxímenes se engana, eu não sou Deus."
Interroguei o céu, o sol, a lua e as estrelas.
Disseram-me: "Nós também não somos o Deus que procuras."
Perguntei então aos seres que estão às portas de minha carne:
"Desse Deus, que não sois vós, dizei-me alguma coisa..."
Então, com voz forte, exclamaram: "Foi Ele quem nos fez."
A resposta deles é o lado externo.
Tornei-me então, para mim mesmo
e disse-me a mim mesmo: "Quem és tu?"
E eu respondi: "Um homem, eis o que sou."
Dois lados, porém, se apresentam a mim:
um externo, outro interno: corpo e alma.
Os dois me ajudam a encontrar Deus.
De que os seres materiais não sejam deuses,
meu lado interno me instruiu pela experiência externa.
Soube, então, que nada do criado é Deus.
Captando a Verdade interna, por meio dos sentidos,
a Verdade infalível me diz:
"O teu Deus não é o céu, nem a terra, nenhuma substância material, nem massa corporal.
Nada disso é feito para tua alma.
Eu sou a vida de tua vida!"
Por meio dos seres do universo,
subirei como por degraus,
para chegar Àquele que me fez.
Quando eu procuro a felicidade nos seres inferiores,
é a Ti que eu busco, meu Deus!
A vida de meu corpo é minha alma,
mas a vida de minha alma és Tu.
Tarde Te amei,
Beleza sempre nova e sempre antiga!
Tarde Te amei!
Estavas dentro de mim,
mas eu estava fora.
Eu Te procurava fora quando me precipitava sobre os seres externos,
belos às avessas, as coisas belas,
que são criadas por Ti...
Estavas comigo e eu não estava Contigo...
Chamaste, gritaste, feriste a minha surdez.
Brilhaste com fulgores,
varreste minha cegueira,
exalaste Teu perfume,
respirei e fui a Teu encalço.
Saboreei-te: tenho fome e sede.
Tocaste-me: inflamei-me pela paz que me deste.
Aglutinado a Ti, com todo o meu ser,
não haverá mais dor, nem fadiga.
Minha vida se encherá de Ti, ó Deus!



 

PUBLICIDADE