Share Button


Que todos possam ver-te em mim também!

Ó Cristo,
Como é incrivelmente grande o que recebi
e como é insignificantemente pequeno
o que tenho a sacrificar!

Deste-me esta solidão da qual não posso evadir-me
para que me fosse mais fácil entregar-te tudo?

Que Teu nome seja santificado,
e não o meu.

Que Teu Reino seja estabelecido,
e não o meu.

Que Tua vontade se faça,
e não a minha.

Tu, que estás acima de tudo,
mas que És também um de nós,
Tu, que estás também em nós,
que todos possam Ver-te em mim também!
Possa eu preparar o Teu caminho,
Possa eu agradecer-te por todos os dons,
Possa eu nunca esquecer as necessidades dos outros...

Guarda-me em Teu amor,
assim como queres que todos sejam
conservados no meu amor.

Alegra-te, se Deus pôde servir-se de teus esforços
para realizar sua obra.
Não eu, mas Deus em mim.



O autor desta oração é o Secretário-Geral das Nações Unidas, morto em acidente aéreo, no Congo em 1959.



 

PUBLICIDADE